Beatos Manoel e Adílio

Um pároco zeloso e seu dedicado coroinha, assistindo comunidades em terras quase selvagens, numa época de lutas! Servindo a Igreja uniram o próprio sangue ao sangue do Redentor!...


Cadastre-se e receba nosso informativo:
E-mail: Cadastrar | Remover
Canais
Principal
COMECE AQUI !
Patrocinadores
Fale Conosco
Santos
ELENCO GERAL
Beato Inácio e Com.
São Roque e Com.
São José de Anchieta
Santa Paulina
Santo Antônio Galvão
Beatos Mártires RN
Beato Eustáquio
Beato Mariano
Beata Albertina
Beatos Manuel e Adílio
Beata Lindalva
Beata Bárbara Maix
Beata Dulce
Beata Nhá Chica
Beata Assunta Marchetti
Beato Pe. Victor
Ven. Teodora Voiron
Ven. Antonieta Farani
Ven. Rodolfo Komorek
Ven. Attilio Giordani
Ven. Ir. Serafina
Ven. Me. Ma. Teresa
Ven. Dom Viçoso
Ven. Marcello Candia
Ven. Pelágio Sauter
Ven. Pe. João Schiavo
Ven. José Marchetti
Ven. Daniel de Samarate
Outras Biografias
Temas
Papa Bento XVI
Santos do Brasil
Processos de Canonização
Beatificação e Canonização
Comunhão dos Santos
 
E-mail:
Senha:
 
» Santos do Brasil » Beato Frei Galvão » Biografia
 
05/11/2003 - 15:04 - Biografia

BIBLIOGRAFIA  E  LINKS 
MOSTEIRO DA LUZ
INFORMAÇÕES
MADRE HELENA
BIOGRAFIA
LIVRO



Santo Antônio
de Sant'Anna Galvão
Nascido em 1739
falecido em 23/12/1822
Fundador do Mosteiro da Luz

Frei Antônio de Sant'Anna Galvão nasceu em 1739, em
Guaratinguetá, SP. O ambiente familiar era profundamente
religioso. O pai, Antônio Galvão de França, era imigrante
português e Capitão-mor da cidade. Sua mãe, Isabel Leite de
Barros, era filha de fazendeiros, bisneta do famoso
bandeirante Fernão Dias Pais, o "caçador de esmeraldas".
Antônio viveu com seus irmãos numa casa grande e rica, pois
seus pais gozavam de prestígio social e influência política.
O pai, querendo dar uma formação humana e cultural segundo
suas possibilidades econômicas, mandou o filho com a idade de
13 anos para o Colégio de Belém, dos padres jesuítas, na
Bahia, onde já se encontrava seu irmão José. Lá fez grandes
progressos nos estudos e na prática cristã, de 1752 a 1756.
Queria tornar-se jesuíta, mas por causa da perseguição movida
contra os jesuítas pelo Marquês de Pombal, seu pai o
aconselhou a entrar para os franciscanos, que tinham um
convento em Taubaté, não muito longe de Guaratinguetá.
Assim, renunciou a um futuro promissor e influente na
sociedade de então, e aos 21 anos, entrou para o noviciado na
Vila de Macacu, no Rio de Janeiro. Lá distinguia-se pela
piedade e virtudes. A 16 de Abril de 1761 fez seus votos
solenes. Um ano após foi admitido à ordenação sacerdotal,
pois julgaram seus estudos suficientes. Este privilégio
mostra a confiança que nutriam pelo jovem clérigo. Foi então
mandado para o Convento de São Francisco em São Paulo a fim
de aperfeiçoar os seus estudos de filosofia e teologia, e
exercitar-se no apostolado. Data dessa época a sua "entrega a
Maria", como seu "filho e escravo perpétuo", consagração
mariana assinada com seu próprio sangue a 9 de novembro de
1766.
Terminados os estudos foi nomeado Pregador, Confessor dos
Leigos e Porteiro do Convento, cargo este considerado de
muita importância, pela comunicação com as pessoas e o grande
apostolado resultante. Foi confessor estimado e procurado e,
muitas vezes, quando era chamado ia sempre a pé mesmo nos
lugares mais distantes.
Em 1769-70 foi designado Confessor de um Recolhimento de
piedosas mulheres, as "Recolhidas de Santa Teresa", em São
Paulo. Neste Recolhimento encontrou Irmã Helena Maria do
Espírito Santo (biogr.44), religiosa de profunda oração e
grande penitência que afirmava ter visões pelas quais Jesus
lhe pedia para fundar um novo Recolhimento. Frei Galvão,
ouvindo também o parecer de pessoas sábias e esclarecidas,
considerou válidas essas visões. No dia 2 de fevereiro de
1774 foi oficialmente fundado o novo Recolhimento e Frei
Galvão era o seu fundador.
Em 23 de fevereiro de 1775, um ano após a fundação, Madre
Helena morreu improvisamente. Frei Galvão tornou-se o único
sustentáculo das Recolhidas, missão que exerceu com humildade
e grande prudência. Enquanto isso o novo Capitão-general de
São Paulo, homem inflexível  e duro, retirou a permissão e
ordenou o fechamento do Recolhimento. Fazia isso para opor-se
ao seu predecessor, que havia promovido a fundação. Frei
Galvão aceitou com fé e também as recolhidas obedeceram, mas
não deixaram a casa e resistiram até os extremos das forças
físicas. Depois de um mês, graças a pressão do povo e do
Bispo, o recolhimento foi aberto.
Devido ao grande número de vocações, o Servo de Deus se viu
obrigado a aumentar o recolhimento. Durante 14 anos cuidou
dessa nova construção (1774-1788) e outros 14 para a
construção da igreja (1788-1802), inaugurada aos 15 de agosto
de 1802. Frei Galvão foi arquiteto, mestre de obras e até
pedreiro! A obra, hoje o Mosteiro da Luz, foi
declarada "Patrimônio Cultural da Humanidade" pela UNESCO.
Frei Galvão, além da construção e dos encargos especiais
dentro e fora da Ordem Franciscana, deu toda a atenção e o
melhor de suas forças à formação das Recolhidas. Era para
elas verdadeiro pai e mestre. Para elas escreveu um estatuto,
excelente guia de vida interior e de disciplina religiosa.
Esse é o principal escrito de Frei Galvão, e que melhor
manifesta a sua personalidade.
Frei Galvão era considerado santo já em vida e a cidade fez
dele o seu prisioneiro. Em várias ocasiões as exigências da
sua Ordem Religiosa pediam que se mudasse para outro lugar
para realizar outras funções, mas tanto o povo e as
Recolhidas, como o bispo, e mesmo a Câmara Municipal de São
Paulo intervieram para que ele não saísse da cidade. Diz uma
carta do "Senado da Câmara de São Paulo" ao Provincial
(superior) de Frei Galvão: "Este homem tão necessário às
religiosas da Luz, é preciosíssimo a toda esta Cidade e Vilas
da Capitania de São Paulo, é homem religiosíssimo e de
prudente conselho; todos acorrem a pedir-lho; é homem da paz
e da caridade".
Frei Galvão viajava constantemente pela Capitania de São
Paulo, pregando e atendendo as pessoas. Fazia todos esses
trajetos sempre a pé, não usava cavalos nem a 'cadeirinha'
levada por escravos, o que era absolutamente normal para
aquele tempo. Vilas distantes 60 km ou mais, cidades do
litoral, ou mesmo viajando para o Rio de Janeiro, enfim, não
havia obstáculos para o seu zelo apostólico. Por onde passava
as multidões acorriam. Ele era alto e forte, de trato muito
amável, recebendo a todos com grande caridade.
Frei Galvão era homem de muita e intensa oração, e dele se
atestam certos fenômenos místicos, como os êxtases e a
levitação.
São famosos em sua vida os casos de bilocação: estando em
determinado lugar, aparecia em outro, improvisamente, para
atender um doente ou moribundo que precisava da sua atenção.
Era também procurado para a cura, em tempos em que não havia
recursos e ciência médica como hoje. Numa dessas ocasiões,
inspirado por Deus, escreveu num pedaço de papel uma frase em
latim do Ofício de Nossa Senhora, que poderia se traduzida
assim: "Depois do parto, Ó Virgem, permaneceste intacta: Mãe
de Deus, intercede por nós!". Enrolou o papel em forma de
pílula e deu a um jovem que estava quase morrendo por fortes
cólicas renais. Imediatamente cessaram as dores e ele expeliu
um grande cálculo. Logo veio um senhor pedindo orações e
um 'remédio' para a mulher que estava sofrendo em trabalho de
parto. Frei Galvão fez novamente uma pilulazinha, e a criança
nasceu rapidamente. A partir daí teve que ensinar as irmãs do
recolhimento a confeccionar as pílulas e dar às pessoas
necessitadas, o que elas fazem até hoje (É interessante ver
na imensa relação de graças alcançadas por intermédio de Frei
Galvão, no Mosteiro da Luz, que, embora cerca de 60 a 70% das
graças sejam relacionadas a cura de câncer, um grande número
de graças refere-se a problemas por cálculos renais, gravidez
e parto, ou casais que não conseguiam ter filhos e foram
atendidos).
Em 1811, a pedido do bispo de São Paulo, Frei Galvão fundou o
Recolhimento de Santa Clara em Sorocaba, SP, onde permaneceu
por 11 meses para encaminhar a nova fundação e comunidade.
Posteriormente, após a sua morte, outras mosteiros foram
fundados por essas duas comunidades, seguindo assim, a
orientação deixada pelo Beato (veja a relação na biogr.44, de
Madre Helena).
Faleceu em 23 de dezembro de 1822 e a pedido do povo e das
irmãs foi sepultado na igreja do Recolhimento da Luz, que ele
mesmo construíra. Seu túmulo sempre foi lugar de contínuas
peregrinações.

Novena e Pílulas de Santo Antônio Galvão

Somente as irmãs concepcionistas dos mosteiros originados do Mosteiro da Luz podem fornecer as pílulas, pois foi o que Frei Galvão pediu a elas, suas filhas espirituais. Você deve entrar em contato com elas por carta. Faça da seguinte maneira:

 

Como obter as pílulas pelo correio e como comunicar graças alcançadas por Frei Galvão, dando o seu testemunho:

Para obter as pílulas, faça assim:

 

faça dois envelopes: um com o endereço do Mosteiro e outro com o seu endereço (como se você fosse escrever duas cartas, uma para o mosteiro e outra para você mesmo). Coloque o selo nos dois. Depois, pegue o envelope selado com o seu endereço, dobre e coloque dentro do envelope para o Mosteiro. Coloque junto uma cartinha dizendo que você gostaria de receber as pílulas pelo correio e não se esqueça de pedir que rezem por você e pela sua intenção. Feche o envelope, não esqueça de colocar o seu remetente no lado de trás, e ponha no correio. Não é fácil?

Quando as irmãs receberem a sua carta, vai ser mais fácil para elas enviarem as pílulas, pois a carta para mandar as pílulas para você já está pronta. Elas levam uma vida muito simples e pobre, até com dívidas, e não teriam condições de pagar os selos para todo mundo que pede as pílulas pelo correio. Mesmo assim, elas se esforçam para que todas as cartas sejam respondidas, e todos possam ter a alegria de receber as pílulas. Nas suas orações, reze também a Deus por essas nossas queridas irmãs.

 

Para enviar o seu testemunho basta escrevê-lo e enviar pelo correio como você já sabe.

 

As irmãs do Mosteiro da Luz, em São Paulo, pedem para enviar a carta para qualquer um dos 10 mosteiros que fornecem as pílulas de Frei Galvão. São os mosteiros originados a partir do Mosteiro da Luz, fundado por Frei Galvão. Escolha um desses 10 endereços a seguir (sugerimos escolher o mosteiro mais próximo da sua região):

 

 

Mosteiro concepcionista de MINAS GERAIS:

 

Mosteiro da Medalha Milagrosa

Caixa postal 116

38060-500  Uberaba – MG

tel.: (34) 3312-9070

 

 

 

Mosteiro concepcionista de GOIÁS:

 

Mosteiro Monte Sião

Caixa postal  232

75802-340  Jataí – GO

 

 

Mosteiro concepcionista do PARANÁ:

 

Mosteiro Porta Coeli

Caixa Postal 595

84001-970  - Ponta Grossa  - PR

Tel.(42)  3226-3936

 

 

Mosteiro concepcionista de SANTA CATARINA:

 

Mosteiro Imac. Conceição Rainha da Paz

Rua João Lima Cubas, 124

89207-340  - Joinville  - SC

Tel.(47) 426-2444

 

 

Mosteiros  concepcionistas  de SÃO PAULO:

 

 

Mosteiro de Santa Clara

Rua Maria Melengo – Caixa postal 30

18050-100 – Sorocaba  -   SP

tel.: (15) 3221-2214

 

 

 

Mosteiro da Imaculada Conceição

Rod. Presidente Dutra, km 232

Caixa Postal  173

12500-000  Guaratinguetá -  SP

Tel.: (12) 3133-2537

 

 

 

Mosteiro da Imaculada Conceição

Av. Santa Beatriz da Silva

Caixa Postal 365

17034-180   Bauru  -  SP

Tel.: (14) 230-4944

 

 

 

Mosteiro da Imaculada Conceição

Av. Arnaldo Cesare Dedini, 891

13045-150  Piracicaba  -  SP

Tel.: (19) 3421-0319

 

 

Mosteiro N. S. das Mercês

Rua Madre Marai Basília

Caixa Postal  72

13300-000   Itu  -   SP

 

 

 

 

Mosteiro da Imac. Conceição da Luz

Av. Tiradentes, 676  -  Bairro da Luz

01102-000  São Paulo   SP

Tel.: (11) 3311-8745

 

Lembre-se: as pílulas são uma oração a Nossa senhora, como costumava fazer Frei Galvão. Por isso, você não precisa esperar as pílulas chegarem para fazer a sua novena. Comece já, e Frei Galvão intercederá por você.

 

Oração para a Novena
Novena à Santíssima Trindade:
Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo,eu vos adoro, louvo e vos dou graças pelos benefícios que me
fizestes.Peço-vos, por tudo o que fez e sofreu vosso Servo Santo Antônio de Sant'Anna Galvão, que aumenteis em mim a fé, a
esperança e a caridade, e vos digneis conceder-me a graça que
ardentemente desejo. Amém.1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai

Novena de Frei Galvão: rezar durante nove dias a oração da
Novena à Santíssima Trindade.

As irmãs enviarão envelopinhos para a novena. Cada envelopinho serve para uma novena, e dentro de cada um estão 3 pilulazinhas: tome uma no 1o. dia da novena, outra no 5o. e  outra no 9o. e último dia.

A novena, normalmente, se faz em 9 dias seguidos (ou então, a Novena de Fogo, em nove horas seguidas).

 

Inserida por: Administrador fonte:  Santos do Brasil
   
envie para um amigo
voltar  

 



 
 
 
Elaboramos esse site
com o objetivo de divulgar nossos santos.
 
 

Hospedagem e
Desenvolvimento