Beato Mariano De La Mata

Beato desde 5 de novembro de 2006, o religioso agostiniano espanhol que se dedicou intensamente aos irm„os nos seus 53 anos de Brasil, atť sua morte em 1983 Leia sua...


Cadastre-se e receba nosso informativo:
E-mail: Cadastrar | Remover
Canais
Principal
COMECE AQUI !
Patrocinadores
Santos
ELENCO GERAL
Beato In√°cio e Com.
S√£o Roque e Com.
São José de Anchieta
Santa Paulina
Santo Ant√Ķnio Galv√£o
Santos M√°rtires RN
Beato Eust√°quio
Beato Mariano
Beata Albertina
Beatos Manuel e Adílio
Beata Lindalva
Beata B√°rbara Maix
Santa Dulce dos Pobres
Beata Nh√° Chica
Beata Assunta Marchetti
Beato Pe. Victor
Beato Jo√£o Schiavo
Beato Donizetti
Beata Benigna Cardoso da Silva
Beata Isabel Cristina
Ven. Teodora Voiron
Ven. Antonieta Farani
Ven. Rodolfo Komorek
Ven. Attilio Giordani
Ven. Ir. Serafina
Ven. Me. Ma. Teresa
Ven. Dom Viçoso
Ven. Marcello Candia
Ven. Pel√°gio Sauter
Ven. José Marchetti
Ven. Daniel de Samarate
Ven. Frei Dami√£o
Ven. Nelsinho Santana
Ven. Frei Salvador Pinzetta
Ven. Maria dos Anjos
Ven. Maria do Carmo SS.Trind.
Ven. Roberto Giovanni
Ven. Albino Cunha e Silva
Ven. Odete Vidal Cardoso
Ven. Irm√£ Benigna
Ven. Frei Jo√£o Pedro de Sexto
Ven. Vítor Coelho
Ven. Frans de Castro
Ven. Aloísio Boing
Ven. Me. Teresa Margarida
Ven. Guido Schäffer
Ven. Ant√Ķnio Lustosa
Ven. Frei Alberto Beretta
Ven. Pe. Libério
Ven. Vicenta Guilarte
Outras Biografias
Temas
Papa Bento XVI
Santos do Brasil
Processos de Canonização
Beatificação e Canonização
Comunh√£o dos Santos
 
E-mail:
Senha:
 
» Santos do Brasil » Vicenta
 

- Vener√°vel Vicenta Guilarte Alonso

Vener√°vel Vicenta Guilarte Alonso

 

Ir. Vicenta Guilarte Alonso

nascida em 21/01/1879   -   falecida em 06/07/1960

 

 

Vicenta nasceu em Rojas de Bureba, na província de Burgos, Espanha, no dia 21 de janeiro de 1879. Seus pais eram Esteban Guilarte Pérez e Francisca Alonso Munguía. Como era costume, no batismo o padre acrescentou o nome do santo do dia, Ildefonso, e assim se ela se chamou Vicenta Ildefonsa.

Aos 22 anos Vicenta foi recebida pela Fundadora da Congrega√ß√£o das Filhas de Jesus, Me. C√Ęndida Maria de Jesus, para o noviciado  do Sagrado Cora√ß√£o de Jesus, em Salamanca, que iniciou em 8 de dezembro de 1901, recebendo o h√°bito religioso. Dois anos depois, em 8 de dezembro de 1903, fez a sua primeira profiss√£o com os votos de pobreza, obedi√™ncia e castidade, consagrando-se a Deus. Em 1909 emitiu a sua profiss√£o perp√©tua nas m√£os da fundadora.

Me. Candida aceita o pedido do bispo de Goi√°s, de fundar um Col√©gio na cidade de Piren√≥polis, e no ano seguinte, em 30 de setembro de 1911, as primeiras seis irm√£s destinadas a essa nova funda√ß√£o partem para o Brasil. Entre elas estava Ir. Vicenta. Embarcaram no porto de C√°diz, Espanha, no dia 3 de outubro, e dia 18 chegaram ao porto de Santos, no Brasil, recebidas pelo Pe. Bruno Alberdi Zugadi, vig√°rio de Piren√≥polis. Foram de trem at√© Araguari, atravessaram de balsa o Rio Parana√≠ba e percorreram 60 l√©guas a cavalo, selva a dentro, para chegar, cerca de 20 dias depois ao destino final. Imediatamente abriram o Col√©gio Imaculada em Piren√≥polis, e Me. Vicenta dedicou-se como professora das crian√ßas pobres. Desempenhou ainda o cargo de 2¬™ consultora e ec√īnoma nessa comunidade religiosa das Filhas de Jesus, no per√≠odo que vai de 1911 a 1927.

Sendo transferida para Leopoldina, MG, foi respons√°vel pela portaria do Col√©gio Imaculada Concei√ß√£o, of√≠cio em que ocupou-se de modo exemplar at√© a sua morte. Nesse per√≠odo, de 1927 at√© 1960, ocupou tamb√©m outros cargos em tempos variados, como o de 2¬™ consultora, ec√īnoma e vice-superiora e sacrist√£.

Deu provas de virtudes excepcionais, que foram consolidando sua reconhecida fama de santidade entre as irm√£s da comunidade, as alunas e suas fam√≠lias e os professores do col√©gio. Essa fama, por√©m, transcendia os limites do col√©gio e era reconhecida pelo bispo da diocese, Dom Delfim Ribeiro Guedes, pelo clero e por outras pessoas de crit√©rio, tanto em Leopoldina quanto nos seus arredores. A ela acudiam para pedir conselhos e ora√ß√Ķes o bispo, sacerdotes, seminaristas. Tamb√©m a ela recorriam, buscando ajuda de toda esp√©cie, ricos e pobres. Para os pobres ela tinha aten√ß√£o e delicadeza toda especial.

Sua sa√ļde n√£o era boa, mas era muito forte sua abnega√ß√£o. Passava horas ante o Sant√≠ssimo Sacramento, pedindo por todos  que se recomendavam a suas ora√ß√Ķes e, especialmente, pelos sacerdotes, por quem rezava assim: ‚ÄúSenhor, que sejam como tu os queres, luz do mundo e sal da terra‚ÄĚ.

Depois de 33 anos de trabalho no Col√©gio Imaculada Concei√ß√£o, em Leopoldina, Me. Vicenta ali faleceu aos 6 de julho de 1960. A popula√ß√£o inteira ficou comovida. Junto aos seus restos mortais acorreram autoridades civis e religiosas, alunas, ex-alunas, familiares e tantos pobres por ela atendidos e que a chamavam de ‚Äúnossa Madre‚ÄĚ. Seus funerais foram presididos pelo bispo Dom Delfim Ribeiro, que a venerava, acompanhado por todos os sacerdotes da diocese, por quem ela tanto havia rezado. naquele momento solene, o bispo reconheceu a santidade de Me. Vicenta, dizendo a todos, depois de ter sido sepultada:

 

‚ÄúN√£o vou fazer discurso f√ļnebre; impede-me minha profunda emo√ß√£o. Mas n√£o quero deixar de dizer aos presentes, que temos uma valiosa intercessora no c√©u. E voc√™s, Filhas de Jesus, suas coirm√£s, guardem cuidadosamente tudo o que foi de uso da Madre Vicenta, porque um dia a Santa Igreja no-lo pedir√°, para a glorifica√ß√£o desta alma humilde que viveu escondida, praticando tantas virtudes‚ÄĚ. (extra√≠do do op√ļsculo Madre Vicenta Guilarte Alonso, Filha de Jesus)

 

Desde a sua morte come√ßaram a chegar muitas not√≠cias de gra√ßas alcan√ßadas por sua  intercess√£o, e as visitas ao seu t√ļmulo s√£o constantes. Esta fama de santidade , que persiste at√© os dias de hoje, foi determinante para a abertura do seu processo de canoniza√ß√£o.

 

Oração

Sagrado Coração de Jesus,

que deste à Madre Vicenta uma caridade fecunda

no zelo pela educação cristã dos jovens e pela santificação dos sacerdotes, concede-nos reverenciar-te, como o fez, na Eucaristia e descobrir-te nos mais pobres, para caminhar com eles em Teu seguimento, à luz de Maria Imaculada.

Alcança-nos também,

por sua intercessão, a graça que, hoje, confiantes, te pedimos

para glória do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Amém.

 

Dia da morte: 6 de julho

Restos Mortais: na capela do Colégio das Filhas de Jesus, em Leopoldina, MG (endereço abaixo).

Causa de canonização: sediada na Diocese de Leopoldina, MG. Ator: Congregação das Irmãs Filhas de Jesus.

Abertura do Processo Informativo diocesano em 09/05/1992. O processo diocesano ainda encontra-se nas suas fases iniciais; aguarda-se a visita da postuladora ao Brasil no 2o semestre de 2006 para dar prosseguimento ao mesmo. Postuladora Geral: Ir. Anna Cinco, FI.

Bibliografia sobre Me. Vicenta:

op√ļsculo editado pela Causa M. Vicenta: M. Vicenta Guilarte Alonso ‚Äď Filha de Jesus com Pensamentos e dados Biogr√°ficos (informa√ß√Ķes no endere√ßo abaixo)

Para comunicar gra√ßas alcan√ßadas por Me. Vicenta e maiores informa√ß√Ķes:

CAUSA M. VICENTA

Colégio Imaculada Conceição

Pra√ßa Dom Helv√©cio, 82   Cx.P. 17

36700-000  Leopoldina  MG

Tel.: (32) 3441-2939

Ou

Ir. Natividade Cordeiro do Valle (responsável pela divulgação)
Casa Santíssima Trindade
Rua Madre C√Ęndida, 241 - Vila Paris
30380-690 Belo Horizonte - MG

 

Inserida por: Administrador fonte:  administrador


 
 
 
Elaboramos esse site
com o objetivo de divulgar nossos santos.
 
 

Hospedagem e
Desenvolvimento