Beata Lindalva

Como Filha de São Vicente de Paula, dedicava-se ao serviço dos pobres e tornou-se mártir da castidade por testemunhar a fidelidade a seu Esposo Cristo Jesus! Conheça sua...


Cadastre-se e receba nosso informativo:
E-mail: Cadastrar | Remover
Canais
Principal
COMECE AQUI !
Patrocinadores
Fale Conosco
Santos
ELENCO GERAL
Beato Inácio e Com.
São Roque e Com.
São José de Anchieta
Santa Paulina
Santo Antônio Galvão
Beatos Mártires RN
Beato Eustáquio
Beato Mariano
Beata Albertina
Beatos Manuel e Adílio
Beata Lindalva
Beata Bárbara Maix
Beata Dulce
Beata Nhá Chica
Beata Assunta Marchetti
Beato Pe. Victor
Ven. Teodora Voiron
Ven. Antonieta Farani
Ven. Rodolfo Komorek
Ven. Attilio Giordani
Ven. Ir. Serafina
Ven. Me. Ma. Teresa
Ven. Dom Viçoso
Ven. Marcello Candia
Ven. Pelágio Sauter
Ven. Pe. João Schiavo
Ven. José Marchetti
Ven. Daniel de Samarate
Outras Biografias
Temas
Papa Bento XVI
Santos do Brasil
Processos de Canonização
Beatificação e Canonização
Comunhão dos Santos
 
E-mail:
Senha:
 
» Santos do Brasil » ELENCO » Motivação
 
02/04/2004 - 01:07 - Motivação e razão

Elenco dos santos do Brasil
Critérios do elenco
Outras biografias
Curiosidades
Ladainhas

_________________________________

Motivação e razão

Porque canonizar um santo?

O principal objetivo da canonização é propor o exemplo e a intercessão de um Servo de Deus. A Igreja, como mãe e mestra, nos apresenta esses exemplos de santidade para nos encorajar e ajudar. É como a mãe que mostra à nós, seus filhos mais novos, o exemplo de nossos irmãos mais velhos, os santos, e nos diz para contarmos com sua ajuda. Os irmãos mais velhos nos servem de exemplo e ajudam com sua oração e vida tão cheia de Deus. É uma verdadeira vida em família!

No coração da Igreja, a liturgia

Como a Igreja faz isso? Através da beatificação e da canonização nossos irmãos mais velhos são colocados no altar, e assim passam a fazer parte dos momentos mais importantes de nossa vida em família: nossos encontros de oração! É na liturgia, nos momentos solenes de oração, a oração pública e oficial da Igreja que nós estamos mais profundamente unidos em Deus e entre nós. É o momento mais intenso da vida da Igreja, e onde ela encontra forças para viver e proclamar o evangelho a todas as criaturas, chamando para fazerem parte dessa família de santos.

Exemplo e ajuda

Colocar os santos no altar não é prestar uma homenagem póstuma, pois eles não precisam disso, mas para servir de exemplo e ajuda fraterna para nós que ainda estamos nesse mundo, caminhando para fazer a vontade de Deus, da mesma forma como os santos fizeram, seguindo Cristo rumo ao Pai. É para o nosso benefício que eles são beatificados e canonizados.

"O Brasil precisa de santos"

Os santos pertencem ao mundo inteiro, e no mundo inteiro todos os católicos devem venerá-los com respeito. Mas, seguindo o apelo do Papa João Paulo II, e conforme um antigo costume da Igreja em todas as partes do mundo, lembramos nesse nosso elenco aqueles santos que Deus ligou de forma especial à nossa terra, aqui viveram e são um exemplo todo especial para o nosso povo brasileiro. É como se eles gritassem ao nosso coração: "Não se esqueçam que vocês também são chamados à santidade! Se Deus nos santificou, poderá santificar vocês também! Coragem!". Quem pode ficar surdo a esse apelo? Vamos lá, pois Deus nos convida através do exemplo de nossos irmãos! Ele espera a nossa resposta, pois a santidade não é para o deleite pessoal, mas uma missão para o bem de toda a Igreja.

O elenco dos beatos e santos do Brasil

Em base ao que falamos, o objetivo desse elenco é propor o exemplo e a intercessão dos Servos de Deus dos quais já existe a permissão de culto público na região do Brasil, pois é a estes santos que o Papa se refere quando disse "O Brasil precisa de santos" (Missa da Beatificação de Madre Paulina, em 18 de outubro de 1991, em Florianópolis, SC).

Beatos e Santos

Uma das diferenças entre santos e beatos é que o beato tem o seu culto permitido e limitado a algumas regiões, enquanto que o santo é cultuado universalmente, em toda a Igreja.

O título de beato é dado pelo Papa em previsão da futura canonização. É uma concessão que se faz ao pedido dos fiéis da região onde o beato viveu. Permite-se o seu culto nessas regiões. Assim, no que diz respeito à existência de culto público em determinada região, santos e beatos se eqüivalem. A beatificação já cumpre a nível regional a função principal da canonização, que é propor o exemplo e a intercessão de um servo de Deus.

Valorizar nossos Beatos

Embora a canonização seja superior a beatificação, convém ressaltar a importância da beatificação, e sua importante função. Nossos beatos estão no altar como os santos, e o seu exemplo e intercessão brilham para nós! É para isso que a beatificação existe! Em qualquer lugar do Brasil podem ser dedicadas igrejas e capelas à sua intercessão, assim como procissões, preces e orações litúrgicas em nossas comunidades. Seu exemplo de vida evangélica pode ser proposto nas nossas homilias. Podemos receber a bênção com suas relíquias, e celebrar suas missas votivas.

A beatificação tem assim importante função para a utilidade pastoral dos fiéis que vivem no Brasil. É importante ressaltar esse aspecto, pois culturalmente valorizamos somente a canonização, ou seja, aqueles que receberam o título de ‘santos’. Talvez por nossa ignorância, talvez por falta de prática, deixamos de lado nossos beatos. Pastoralmente os beatos já fazem parte da vida litúrgica de nossas comunidades, é assim que convém apresentar aos fiéis os nossos beatos, enfatizando a sua importância para a vida eclesial e litúrgica do Brasil.

A importância da beatificação

Alguns estudiosos consideram que a canonização deveria ser reservada somente para alguns Servos de Deus, cuja vida teve um influxo não limitado a algumas regiões, mas relevante para toda a Igreja universal (RODRIGO, R. "Manual para orientar os processos de canonização", p.32-34). Esses mesmos autores ponderam que a beatificação seria mais indicada para a grande maioria dos servos de Deus, cujo influxo é delimitado a algumas regiões apenas. Independente de defendermos ou não essa opinião, ela revela, mesmo assim, que permanecer no grau de beatos não é desmerecimento algum a um Servo de Deus, mas uma questão de conveniência pastoral. Gostaria, evidentemente, que todos os nossos beatos fossem um dia canonizados, mas, mesmo que isso não acontecesse, continuariam a ter para nós a altíssima relevância a que foram elevados. Pastoralmente, para nós no Brasil, me atreveria a dizer que esses nossos beatos já estão "completos".

Um elenco surpreendente!

Se olharmos nosso elenco, veremos que já temos um número considerável de "santos"!

Além do mais, é sugestivo e singelo ver que, embora sejam santos relacionados a 6 causas de canonização, o número de beatos e santos é de 84 pessoas! (Aos olhos de Deus, porém , o número é bem maior, pois Ele realmente conhece o nome de todos os cerca de 150 mártires do massacre de Cunhaú e Uruaçu. Se soubéssemos seus nomes, ou alguma outra identificação mais específica, teríamos mais 120 beatos do Rio Grande do Norte).

Uma multidão de mártires

Outro dado impressionante e sugestivo: dos 84 beatos e santos do Brasil, 77 são mártires! O que isso quer nos dizer? Cada um faça sua reflexão, animado pelo Espírito que conduzia Jesus Cristo, Rei dos Mártires. Nossa vida cristã é vivida na arena, e esses nossos irmãos estão aí para nos alertar.

É sugestivo para o nosso Brasil ver tantos missionários que deram a vida pelo evangelho, e não só, mas também famílias inteiras, homens, mulheres e crianças que se mantiveram fiéis a Cristo a custa da própria vida, entre os cerca de 150 martirizados de Cunhaú e Uruaçu. Abençoado Rio Grande do Norte!

Entre tantos mártires encontramos lá também as cinco primeiras beatas, as cinco primeiras mulheres nascidas no Brasil que foram beatificadas. E, coisa surpreendente: não conhecemos seus nomes!

E valorizar nossos santos...

Depois de valorizar convenientemente nossos beatos, convém fazer o mesmo com os nossos santos. A canonização reveste-se de um brilho todo especial, pois o culto que já tinham regionalmente é estendido ao mundo todo. Seus nomes são inscritos no Álbum dos Santos, objeto da infalibilidade papal. É uma graça toda especial de Deus, e devemos acolher com o coração agradecido a manifestação dos seus desígnios. Muito além das contingências meramente humanas, como as dificuldades em realizar este ou aquele processo de canonização, ter ou não pessoas habilitadas para levá-los adiante, enfim, acima de tudo isso, permanece a vontade de Deus, e tudo está à ela submetido. Se São Roque Gonzales, Santo Afonso Rodrigues, São João de Castilho e Santa Paulina foram inscritos no Catálogo dos Santos, foi por Vontade de Deus! A Ele nosso louvor e adoração!

Critérios do elenco

Se alguém objetasse a inclusão de uma ou outra causa de canonização nesse elenco, basta para nós afirmar, no momento, que estes são os santos e beatos oficialmente reconhecidos como tal pelo Calendário Litúrgico do Brasil:

Leia Critérios do elenco e conheça melhor a questão.

Elenco dos santos do Brasil
Outras Biografias
Curiosidades
Ladainhas

Inserida por: Administrador fonte:  Santos do Brasil
   
envie para um amigo
voltar  

 



 
 
 
Elaboramos esse site
com o objetivo de divulgar nossos santos.
 
 

Hospedagem e
Desenvolvimento