Venerável Antonieta Farani

Sua família sofreu traição de parentes, e ela, pela força da Eucaristia, dada a nós “pelo perdão dos pecados”, torna-se verdadeira apóstola do perdão! Conheça sua biografia!


Cadastre-se e receba nosso informativo:
E-mail: Cadastrar | Remover
Canais
Principal
COMECE AQUI !
Patrocinadores
Fale Conosco
Santos
ELENCO GERAL
Beato Inácio e Com.
São Roque e Com.
São José de Anchieta
Santa Paulina
Santo Antônio Galvão
Santos Mártires RN
Beato Eustáquio
Beato Mariano
Beata Albertina
Beatos Manuel e Adílio
Beata Lindalva
Beata Bárbara Maix
Beata Dulce
Beata Nhá Chica
Beata Assunta Marchetti
Beato Pe. Victor
Beato João Schiavo
Ven. Teodora Voiron
Ven. Antonieta Farani
Ven. Rodolfo Komorek
Ven. Attilio Giordani
Ven. Ir. Serafina
Ven. Me. Ma. Teresa
Ven. Dom Viçoso
Ven. Marcello Candia
Ven. Pelágio Sauter
Ven. José Marchetti
Ven. Daniel de Samarate
Outras Biografias
Temas
Papa Bento XVI
Santos do Brasil
Processos de Canonização
Beatificação e Canonização
Comunhão dos Santos
 
E-mail:
Senha:
 
» Temas » Santos do Brasil » Porque “Santos do Brasil”?
 
10/11/2003 - 16:38 - PORQUE SANTOS DO BRASIL?

Os santos são universais e devem ser venerados  com amor pelos católicos do mundo inteiro, e de todas as épocas. Mas Deus quer dar a cada região do mundo exemplos mais concretos e atualizados de como servi-Lo com mais amor e dedicação. Também o Brasil é chamado à santidade, e a vida dos santos que aqui viveram nos questiona e desperta para essa realidade!

"O Brasil precisa de santos"
Como o Papa João Paulo II disse, na Beatificação de Madre Paulina aqui em Santa Catarina, "O Brasil precisa de santos, de muitos santos" (homilia da missa de Beatificação em 18 de outubro de 1991). Isso se refere tanto a santos canonizados, como aos cristãos santos das nossas comunidades Brasil afora. Ora, porque precisamos de santos? A Igreja já não tem santos
suficientes? Eles não servem mais? O que mudou para que novos santos sejam necessários? O evangelho é o mesmo, mas os lugares e os tempos mudam. Novas situações  e ambientes significam novos desafios e formas de se viver a mensagem de Cristo. A ação de Deus deve transformar todas as regiões do mundo, e nada mais significativo que o caminho de santidade aberto pelos santos em todos os lugares e países. A todos é destinado o
conhecimento do evangelho e a comprovação de que é possível santificar-se na própria realidade de vida, tal como aconteceu com os santos. Também nós brasileiros somos chamados à santidade, e os exemplos são muitos. Essa multidão de santos nos impulsiona. Dizem a todos nós uma palavra de conforto e encorajamento: "Façam o mesmo! Com a graça de Deus, ser santo  está ao alcance de vocês!" Para mim, pessoalmente, é muito significativo refletir sobre exemplos próximos, vividos aqui em nosso meio. A Igreja sabe que precisamos de exemplos palpáveis e próximos. Aprendemos
mais com exemplos concretos do que com palavras. As palavras são importantes, mas devem se apoiar nos exemplos concretos; a partir deles sim, podemos refletir melhor e intelectualizar até, se for preciso.

Os santos são sempre atuais
Mas os santos de outras regiões, exatamente porque são santos, devem ser venerados em todo o mundo, e são atuais sempre e em todos os lugares. A devoção popular é um prova dessa realidade. O evangelho vivido por eles é o mesmo dos santos vividos aqui. A mensagem do Evangelho é única e universal, destinada a todos os homens de todos os tempos. Os exemplos dos santos de outros lugares ajudam a entender melhor os santos daqui, e vice-versa. O que São Paulo, São Pedro, Santo Antônio ou São Francisco fizeram lá nas suas terras, Santa Paulina, Beato Frei Galvão fizeram aqui. Tudo
ganha novo colorido e significado. O evangelho é constantemente revivido e reinterpretado. Existe uma continuidade nos ensinamentos, ao mesmo tempo em que eles ganham novos significados e são vistos por novos ângulos e
situações. Os santos locais atualizam e dão continuidade a essa vivência. É por isso que "o Brasil precisa de santos", assim como todas as regiões do mundo precisam. Em todas elas o evangelho deve ser vivificado por grandes exemplos...

Novos modelos, para novas situações
O que dissemos para as regiões e países, serve também para as novas situações e formas de vida através dos tempos. Mesmo uma região que já tenha muitos exemplos de santidade, não por isso deixa de apresentar novos desafios e propostas de como se viver o evangelho. A Igreja constantemente propõe novos modelos de santidade, que são exemplos para determinadas
situações ou ambientes antes inexistentes. Levados pelo Espírito Santo, os santos criam novos estilos de vida, abrem novos caminhos.São Francisco de Assis revolucionou o seu tempo com sua proposta radical, que muitos insistiam em dizer que era impossível de ser vivida.São Vicente de Paula, querendo oferecer à Igreja do seu tempo o serviço heróico de tantas religiosas em uma época em que os votos das religiosas deviam ser vividos somente dentro das clausuras, não teve dúvida: criou um instituto "sem votos" religiosos, estritamente falando, e deu um novo rumo à vida
religiosa a partir de então.A Beata Madre Teresa de Calcutá, contrariando todas as legítimas propostas que o nosso 'bom senso' proclama, criou
um exército de irmãs que socorre a emergência extrema da miséria através do assistencialismo, e não da transformação social. Ela compreendeu bem que a caridade impõe trabalhos complementares. Um não exclui o outro e também a sua proposta é necessária. Com a Beatificação de Madre Teresa a Igreja
está reconhecendo nela um dócil instrumento do Espírito Santo nos nossos dias, um novo entendimento de como aplicar os ensinamentos de Cristo.

Para sua oração particular, sugerimos duas Ladainhas

Inserida por: Administrador fonte:  Santos do Brasil
   
envie para um amigo
voltar  

 



 
 
 
Elaboramos esse site
com o objetivo de divulgar nossos santos.
 
 

Hospedagem e
Desenvolvimento